Cuidar

Por definição, cuidar significa a ação de tratar de alguém, zelar, dar atenção ou se responsabilizar, porém durante expedições por diversas localidades do Brasil, André encontrou um elemento a mais em sua procura pelo cuidar na medicina. De presente, o fotógrafo ainda recebeu as palavras de Patch Adams, médico e fundador do Instituto Gesundheit!:

“Podemos ver o amor que flui do paciente e invade aqueles que o curam, e o movimento recíproco do amor que vai ao encontro do paciente. O cuidar é o mapa para estancar a violência e a injustiça. O amor pode dar fim ao sofrimento e trazer o cuidar para toda a humanidade”.

Em seu primeiro trabalho de uma série de documentários fotográficos sobre saúde, em que André se dedicaria nos anos seguintes, ele procura profissionais de saúde que fazem a diferença para seus pacientes e familiares, com a intenção de registar aquele instante sutil no qual um ser conforta o outro, independente da técnica e do saber médico envolvido. Os personagens encontrados são frutos da busca pelas mais variadas formas que a medicina humanizada se manifesta no país.

“Ver nosso trabalho de saúde indígena documentado no livro Cuidar foi atestar alguma coisa esquecida que se perdeu num mundo individualista e de extremado consumo: o ato de cuidar e repartir a dor. O livro é um testemunho dos anônimos”, comenta Oscar Espellet, médico retratado no Cuidar.

Em 2009, Cuidar (2006) teve algumas de suas imagens expostas em sala individual no Masp, junto à coleção Pirelli/Masp.

Adaptado para o iPad, em 2011, o aplicativo Cuidar conta com fotografias e vídeos inéditos de making of do projeto e entrevistas com o autor revelando curiosidades das histórias retratadas. Clique aqui para baixar o app do livro gratuitamente.